Global Teacher Prize

Considerado por muitos o prémio Nobel do Ensino, o Global Teacher Prize é uma iniciativa que premeia professores com trabalhos de excelência na área da educação. Em Portugal o concurso conta com três edições com o apoio da Fundação Galp e volta a distinguir com um prémio de 30 mil euros o professor português eleito como o melhor do ano.

A Fundação Galp acredita que investir na educação e trazer o tema para a ordem do dia é investir num futuro mais sustentável. Nesse sentido, um dos caminhos passa por valorizar o papel dos professores na sociedade, porque são eles que têm a missão de transformar e impactar a vida dos jovens.

Sendo a educação um eixo central na estratégia de sustentabilidade da Galp e da sua Fundação, abraçámos desde o primeiro momento esta parceria com o Global Teacher Prize.

3ª Edição

Em 2020, na 3ª edição do Global Teacher Prize, foram recebidas 125 candidaturas de professores de todo o território nacional e de todos os níveis de ensino.

Chegou o momento de reconhecer o mérito dos professores que chegaram à fase final desta edição e de todos os que constroem hoje o futuro com os seus alunos e a sua comunidade, pelo bem de todos.

Estamos seguros de que a educação tem o poder de mover o mundo. Como tal, é determinante continuarmos a incentivar quem ensina as gerações futuras, com competência e dedicação, principalmente no presente contexto, repleto de desafios. Como forma de reconhecer o seu contributo para um mundo melhor a Galp juntou-se à sua Fundação e ofereceu eletricidade 100% renovável.

Queremos estar juntos, todos os dias, para que a energia não pare.

#OFuturoEstáNaTuaEnergia

 

Professores de confiança

Professores são dos grupos profissionais em que os Portugueses mais confiam

Segundo um estudo da Varkey GEMS Foundation, Portugal ocupa o 14º lugar no total de 21 países, num ranking que avalia o estatuto social dos professores. Ainda assim, os docentes nacionais conseguem melhores resultados do que os seus colegas de países como a Suíça, a Alemanha ou a Itália.

Para os portugueses, os professores estão colocados entre os três grupos profissionais em quem mais confiam, logo a seguir aos médicos e aos bombeiros. Num estudo realizado pela GfK a propósito da primeira edição do Global Teacher Prize, 91% dos inquiridos afirmou que os professores foram importantes para o seu percurso escolar e 86% reconheceu a importância que os professores tiveram na sua vida geral. No entanto, 89% dos portugueses admite também que esta é uma profissão desgastante e quase 70% dos pais desencoraja os seus filhos a seguir carreira de professor. 92% dos portugueses considera que um bom professor é aquele que consegue motivar os seus alunos.

Testemunhos

Atribuímos ainda uma menção honrosa ao projeto que esteja mais alinhado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, com os valores e eixos da Fundação na ótica dos projetos educativos.

Maria Inês Rodrigues

Maria Inês Rodrigues ocupou um lugar entre os 10 finalistas da edição de 2019 do Global Teacher Prize Portugal e foi a grande vencedora da menção honrosa atribuída pela Fundação. Professora no Agrupamento de Escolas N°1 de Gondomar, baseia as suas aulas na aprendizagem através da resolução de problemas, implementando os produtos desenvolvidos pelos seus alunos em comunidades em África ou em Portugal, e muitos têm um cariz sustentável. Maria Inês é fundadora da ONGD Educafrica e explica de forma simples, como aplica os conhecimentos das suas turmas no outro continente: “quando os alunos desenvolvem uma solução, esta é implementada em África e é dada formação aos professores de Tabancas (aldeias) locais, um excelente veículo de informação para ser possível a réplica das soluções. No fim regresso com o feedback para se proceder a alterações ou para executarmos o protótipo, que permitirá a qualquer pessoa, em qualquer parte do mundo, replicar o conceito.”

Notícias

Imprimir

Partilhar: